PUB
Investigadores da UM constroem plataforma para Gestão de Fogos Florestais em Tempo-Real
Sexta-feira, Setembro 15, 2006

O projecto de construção de uma “Plataforma Nacional para a Gestão de Fogos Florestais em Tempo-Real” ganhou o IBM Shared University Research Award de 2005. A cerimónia de entrega do prémio decorre esta sexta-feira, no Salão Nobre da reitoria, em Braga. O projecto foi desenvolvido por dois investigadores do Departamento de Informática, Alberto Proença e […]

O projecto de construção de uma “Plataforma Nacional para a Gestão de Fogos Florestais em Tempo-Real” ganhou o IBM Shared University Research Award de 2005. A cerimónia de entrega do prémio decorre esta sexta-feira, no Salão Nobre da reitoria, em Braga.

O projecto foi desenvolvido por dois investigadores do Departamento de Informática, Alberto Proença e Jorge Rocha e será implementado em parceria com diversos organismos, em particular com o Open Geospatial Consortium (OGC), uma organização voluntária internacional que promove a implementação de standards para conteúdo e serviços geoespaciais.

O objectivo passa por criar uma plataforma de partilha de dados geográficos e visa não só identificar, em tempo-real, zonas de alto risco em caso de deflagração de incêndios, como também ajudar a combater de forma mais eficaz os fogos que estejam em progressão no terreno.

A solução assume especial utilidade e relevância no cenário nacional, já que Portugal tem uma das maiores áreas de floresta ardida na Europa do Sul.

Linguagem mais técnica

Para os mais curiosos e entendidos, refira-se que a plataforma de gestão de fogos florestais integra informação geográfica residente numa gama de bases de dados e serviços Web referentes ao local do incêndio – dados relevantes, estáticos ou dinâmicos, desde, modelos de terreno e utilização do solo, a dados transmitidos por sensores meteorológicos, até simulações da evolução das chamas de acordo com as características geográficas e do coberto vegetal – e permitirá desenvolver, no momento, um mapa de risco.

Para além disso, a solução permite calcular rotas de acesso, indicar casas e populações em risco, e pontos de fornecimento de água próximos da zona afectada, bem como assinalar a localização precisa de todos os veículos terrestres e aéreos envolvidos, sobreposto a imagens de satélite. A totalidade dos dados processados é sistematizada e transmitida aos comandos operacionais no combate aos incêndios, fornecendo estimativas em tempo real das previsões de evolução e/ou propagação dos fogos.

Artigos Relacionados