PUB
Guimarães terá tecnologia de acompanhamento permanente de idosos em isolamento
Terça-feira, Outubro 11, 2016

A tecnologia permitirá à população idosa que vive em isolamento ter um canal de contacto permanente com uma rede de cuidadores e com um call center. O dispositivo começará a ser distribuído no início de 2017.

O município de Guimarães prepara-se para lançar um novo projecto de assistência à população idosa em situação de isolamento. O projecto Guimarães 3000 pretende, num primeiro ano, chegar a 350 idosos naquela situação. A tecnologia a implementar permitirá um acompanhamento permanente dos idosos, facilitando o contacto com a rede de cuidadores formais e informais ou ainda com um call center que funcionará em permanência.

Paula Oliveira, vereadora do município para a área social, explicou durante a sessão de apresentação deste projecto, que os indicadores estatísticos demostram uma tendencia crescente da população idosa. Com o aumento da esperança média de vida a população com mais de 65 anos é muito heterogénea, havendo situações em que as pessoas são totalmente independentes e outras em que não são capazes de desenvolver as tarefas mais básicas.

O programa Guimarães 65+, que foi lançado em 2013 e cujos resultados serão apresentados na sexta-feira 14, no encontro que encerrará o programa comemorativo do Dia Internacional do Idoso, identificou mais de um milhar de idosos em situação de isolamento, que pode ser agravado por doenças associadas à demência.

Para Luís Neves, um dos responsáveis pela empresa que desenvolveu a ferramenta, lembra que a tecnologia surge nestes casos como uma forma de colmatar a carência de alguns recursos, numa altura em que as necessidades de cuidados da população idosa não param de aumentar. O sistema de monitorização funcionará a partir de um dispositivo que acompanhará a pessoa idosa em permanência.

O aparelho detectará situações de queda ou emitirá um alerta sempre que a pessoa saia de um perímetro pré-definido. Pessoas com Alzheimer, por exemplo, perdem-se com facilidade e o sistema de georeferenciação dará indicação sempre que o indivíduo se desloque por áreas que lhe poderão ser estranhas.

Os alertas serão enviados para uma rede de cuidadores e em última instância, em caso de falha de resposta, o sinal será enviado para um call center que funcionará 24 horas por dia. Desta forma, garante-se que uma situação de alarme nunca fique sem resposta. O processo de instalação da tecnologia será feito de uma forma faseada.

A tecnologia é apresentada como inovadora pelos responsáveis pelo seu desenvolvimento. O concelho de Guimarães será o primeiro a receber este sistema de acompanhamento remoto e funcionará complementarmente ao Guimarães 65+.

Paula Oliveira explica que existirá uma primeira fase de trabalho com as instituições que pertencem à Rede Social de Guimarães, de onde sairá a sinalização das situações que receberão o dispositivo neste primeiro ano, após o qual será feita uma primeira avaliação. Neste período, 350 idosos em situação de isolamento receberão o equipamento.

Nesta primeira fase, a autarquia garante a gratituidade do dispositivo e tratará da instalação do call center, que ficará a cargo da autarquia. No primeiro ano de implementação do projecto prevê-se um investimento de 72 mil euros, que poderão ser comparticipados com fundos das União Europeia, caso a candidatura apresentada para o efeito seja aceite.

Foto DR

Guimarães terá uma nova biblioteca e ficará em São Salvador de Briteiros
Quinta-feira, Julho 14, 2016

Este sábado acontece mais uma edição da Citânia Viva, com um programa de recriação histórica dos tempos da Idade do Ferro. Durante o programa da manhã será inaugurada a Biblioteca Dr. António Ribeiro Martins.

A nova sala de leitura será inaugurada no próximo sábado, 16 de Julho, durante o programa da manhã da edição deste ano da Citânia Viva. A inauguração da nova biblioteca está marcada para as 12 horas, de sábado, 16.

A nova biblioteca terá o nome de Dr. António Ribeiro Martins e ficará instalada no Solar da Ponte, nas instalações do Museu da Cultura Castreja, em São Salvador de Briteiros.

O nome do patrono da biblioteca pretende ser uma homenagem a António Ribeiro Martins (1930-2014), empresário de Guimarães e sócio da Sociedade Martins Sarmento. Foi Director da da Citânia de Briteiros.