PUB
Guimarães integra a “Carta Aalborg”
Sexta-feira, Fevereiro 10, 2006

A Câmara Municipal de Guimarães assinou em Janeiro, na Assembleia Geral Ordinária da Associação do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular, a ‘Carta de Aalborg’. Este documento, a que a Câmara havia já aderido em nove de Setembro de 2004, redigido na cidade dinamarquesa que lhe deu o nome, é um manifesto que compromete os assinantes […]

A Câmara Municipal de Guimarães assinou em Janeiro, na Assembleia Geral Ordinária da Associação do Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular, a ‘Carta de Aalborg’.

Este documento, a que a Câmara havia já aderido em nove de Setembro de 2004, redigido na cidade dinamarquesa que lhe deu o nome, é um manifesto que compromete os assinantes a assumir uma política urbana em relação ao ambiente e ao desenvolvimento sustentável num âmbito de responsabilidade e solidariedade com as regiões menos favorecidas, a natureza e o legado para as gerações futuras.

Este acto foi tomado no âmbito da estratégia conjunta do desenvolvimento sustentável para o sistema urbano da Euro-Região Norte de Portugal-Galiza, contando com a presença da Senhora Ministra do Ambiente de Espanha, Cristina Narbona, do Presidente da Junta da Galiza, Emílio Perez Touriño e do Secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Rui Baleiras.

A Carta de Aalborg

“A Carta de Aalborg poderia definir-se como a Constituição que garanta o desenvolvimento sustentável das cidades. Os núcleos urbanos, principais causadores, durante os séculos XIX e XX, da degradação ambiental e do consumo irresponsável dos recursos não renováveis do planeta, colocaram no papel uma declaração de intenções que tem como objectivo inverter esse processo e reconduzir as relações entre o homem e a sua envolvente através da aplicação de políticas de fomento de energias renováveis, da utilização racional do solo, da aplicação do equilíbrio com o meio rural circundante, a redução de emissões tóxicas e a recuperação de espaços degradados.”
Fonte: CMG

Artigos Relacionados