PUB
Guimarães e Braga vão promover reuniões bilaterais para desenvolver região
Quarta-feira, Novembro 6, 2013

Futuro do Quadrilátero e das relações entre Guimarães e Braga foram dois dos temas que estiveram em cima da mesa numa reunião entre Domingos Bragança e Ricardo Rio.

Os dois responsáveis pelas duas autarquias reuniram-se no dia 4 de novembro, na cidade de Guimarães, com a clara intenção de estes encontros se realizarem de uma forma mais sistemática, no sentido de promover o desenvolvimento da região.

No final do encontro, Domingos Bragança referiu isso mesmo: “Concordámos reunir com alguma frequência, criando rotinas de trabalho para tratarmos de assuntos comuns. As reuniões decorrerão alternadamente em cada cidade, de modo a debatermos matérias que interessem aos dois concelhos”.

O presidente da Câmara Municipal de Braga, por sua vez, classificou esta aproximação institucional “singular”, justificando com as possíveis vantagens que se venham a alcançar: “Existem inúmeras oportunidades que deveremos, à luz do quadro das relações bilaterais entre Braga e Guimarães, beneficiar, sendo certo que o importante é termos um ganho comum e concreto para a nossa região”.

A questão da continuidade da associação do Quadrilátero Urbano foi outro dos assuntos abordado na reunião. As reticências dessa continuidade, mais evidentes por parte de Guimarães, são extensíveis a Braga. Ricardo Rio defendeu que a manutenção do projecto inicial só fará sentido se existir um compromisso sério entre Barcelos, Famalicão, Guimarães e Braga, as cidades envolvidas no Quadrilátero: “Iremos avaliar qual o caminho futuro deste projeto, fazendo uma avaliação estratégica do mesmo. O Quadrilátero Urbano, como projeto comum que é, só funcionará com o empenho e a dedicação de cada um dos quatro municípios que o compõem, ou seja, com um compromisso efetivo de cada parte”. Domingos Bragança confirmou que os quatro presidentes das câmaras em causa irão reunir em breve, “Vamos reunir juntamente com o Secretariado Executivo do Quadrilátero para sabermos qual é a situação real das candidaturas já aprovadas e do seu grau de execução”, ficando subentendido que serão tiradas as devidas ilações dos resultados dessa reunião.

Artigos Relacionados