PUB
Guimarães 2012 renova Conselho de Administração
Sábado, Agosto 13, 2011

O principal objectivo deste novo CA passa por garantir o sucesso da iniciativa, reaproximando a comunidade e o país ao projecto.

Está fechada a composição do Conselho de Administração (CA), após a tomada de posse de João Serra como presidente da Fundação Cidade de Guimarães (FCG).

João Serra refere que, com este novo CA, se vai entrar numa nova fase na CEC2012. “Trata-se de uma equipa de elevado curriculum profissional e experiência em processos exigentes”, acrescentando que as “escolhas cirúrgicas” agora apresentadas, vão concentra-se “na implementação do programa cultural e artístico, reforçando as suas competências de planeamento, gestão, comunicação e monitorização e que, via Oficina, garanta também as competências de produção”.

Paulo Cruz, até agora director da Escola de Arquitectura da Universidade do Minho, sedeada em Guimarães, e Rosa Amora, ex-vice-presidente do Instituto Português do Património Arquitectónico, são as grandes novidades. Ambos assumem funções de administradores executivos. Carlos Martins assume o novo cargo de Director Executivo. O seu papel passará por coordenar, em articulação com as restantes direcções operacionais da FCG, todo o processo de implementação da CEC: programa, pré-produção e produção, contratação, comunicação e movimento financeiro.

Também o empresário vimaranense Fortunato Frederico passa a integrar o novo Conselho, como administrador não executivo. Do anterior elenco, apenas se mantém, também como não executiva, Francisca Abreu, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Guimarães. O Conselho terá uma reunião plenária mensal e uma reunião semanal destinada fundamentalmente à tomada de decisões mais urgentes.

O principal objectivo deste novo CA passa por garantir o sucesso da iniciativa, reaproximando a comunidade e o país ao projecto. De forma a sublinhar este objectivo, a FCG já garantiu a aceitação de Carlos Martins, até agora consultor para a área da programação, para o cargo de Director Executivo.