PUB
GUIdance começa esta quinta com estreia de espectáculo de Victor Hugo Pontes
Quinta-feira, Fevereiro 4, 2016

A sexta edição do GUIdance realiza-se de 4 a 13 de Fevereiro. As duas semanas do festival internacional de dança contemporânea vão trazer a Guimarães artistas consagrados e emergentes, nacionais e internacionais.

São nove as peças do programa deste ano, e quatro os pontos que lhe dão mote – teatro, música, literatura e artes visuais. Haverá Tchékhov, Mapplethorpe, Anish Kapoor, Nitin Sawhney, Brian Eno ou Shakespeare.

O início desta sexta edição está marcado para 4 de Fevereiro, no Centro Cultural Vila Flor, com a estreia absoluta de “Se alguma vez precisares da minha vida, vem e toma-a”, do coreógrafo Victor Hugo Pontes, que tem como ponto de partida “A Gaivota”, de Anton Tchékhov. No dia seguinte há “Hu(R)mano”, de Marco da Silva Ferreira, onde os intérpretes se elevam a uma atmosfera paralela ao real, numa reflexão imaginária em torno do “movimento humano urbano” e da sua condição vital.

No sábado há dose dupla de espectáculos com a estreia nacional de “Hyperfruit”, de Ludvig Daae e Joanna Nordahl, e a estreia absoluta de “Maremoto”, espectáculo de Miguel Moreira, da Útero. Quarta-feira, 10 de Fevereiro, sobe novamente ao palco Miguel Moreira com a remontagem da peça “Parede”. Segue-se o consagrado Akram Khan , a 11 de Fevereiro, que traz a Guimarães a aclamada peça “Kaash”, que foi um enorme sucesso aquando a sua estreia.

A japonesa Kaori Ito participa no festival, acompanhada pelo seu pai, para o comovente espectáculo “Je dance parce que je me méfie des mots”, no dia 12. Luís Guerra também tem lugar neste GUIdance, com o seu “Nevoeiro”, e Anne Teresa De Keersmaeker apresenta “Golden Hours (As you like it)”, um encontro entre Brian Eno e William Shakespeare, ambos no dia 13 de Fevereiro.

Para além do cartaz principal de espetáculos, o GUIdance apresenta um conjunto de atividades paralelas que visam aproximar público e artistas. Este ano há masterclasses, conversas pós-espectáculo e um debate sobre as relações entre a dança e as outras artes. Destaque-se também a iniciativa “Embaixadores da dança”, que leva a dança a algumas escolas secundárias e escolas de dança de Guimarães. No Café Concerto do CCVF, meeting point do festival, está patente uma exposição de desenhos de Luís Guerra.

Os bilhetes para o GUIdance encontram-se à venda nas bilheteiras do CCVF e da Plataforma das Artes e da Criatividade, lojas especializadas e nos websites do CCVF e d’A Oficina. Os preços variam entre os 5,00€ e os 10,00€ e há a possibilidade de adquirir a assinatura do festival por 35,00€. Toda a informação e programação relativa ao GUIdance 2016 encontra-se disponível no website do CCVF.

Foto DR