PUB
Futsal feminino – O sonho mora na Serra da Estrela
Sexta-feira, Dezembro 14, 2007

A equipa de futsal feminino da AAUMinho classificou-se em quarto lugar no II Torneio de Apuramento realizado em Aveiro. Apesar deste resultado, as minhotas continuam a apenas depender de si próprias para garantir a qualificação para o CNU.

Fase de Grupos
Após uma prestação menos conseguida (não em termos exibicionais, mas sim em termos classificativos – último lugar) no I Torneio de Apuramento (TA), o futsal feminino da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUMinho) necessitava obrigatoriamente de conciliar as boas exibições com resultados de acordo com os seus pergaminhos.

Neste II TA do ano lectivo 2007/08, estiveram presentes seis equipas, o que permitiu que o quadro competitivo se organizasse de forma diferente daquela que se verificou no I TA (apenas um grupo de cinco equipas em que todas jogaram contra todas).

Com as equipas distribuídas então por dois grupos, coube em sorte que a AAUMinho ficasse colocada no grupo A, conjuntamente com as equipas da Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (AAUTAD) e da Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv).

O pontapé de saída foi dado pela AAUTAD e AAUAv, numa partida em que as transmontanas “despachara” as aveirenses com um score de 4-0.

O jogo seguinte, iria opor a forte formação da AAUTAD à AAUMinho, que apesar de mais uma vez não se apresentar na sua máxima força, já tinha algumas “contratações de Inverno”.

Com o árbitro a dar o apito inicial, a partida iniciou-se com ambas as equipas a estudarem-se mutuamente. Muita troca de bola a meio campo e junto às áreas, mas sem reais jogadas de perigo.

A partir dos cinco minutos tudo se alterou. Ambas as equipas começaram a “abrir o livro”, e assistiu-se então a um emotivo espectáculo de futsal com inúmeras oportunidades de golo a serem desperdiçadas por ambas as partes (grande exibição da guardiã minhota e da sua congénere transmontana).

No final, e apesar do empate a zero, quem presenciou esta partida não deu o seu tempo por perdido. A AAUTAD foi a equipa mais acutilante, demonstrando possuir um conjunto mais forte.

No jogo da verdade, frente à AAUAv, as comandadas de Anselmo Calais, deram um autêntico “banho de bola” às aveirenses na primeira metade da partida. Sempre a pressionar alto, as minhotas praticamente não deixaram as suas rivais atravessar a linha de meio campo, tendo desperdiçado inúmeras oportunidades de golo. É então com alguma naturalidade que as minhotas fazem o 1-0. A um minuto do intervalo, e contra a corrente de jogo, as aveirenses empatam a contenda, após um venenoso contra-ataque.

Na etapa complementar, e correndo atrás do prejuízo (a AAUAv após a derrota com a AAUTAD tinha de obrigatoriamente vencer este confronto para continuar em prova), as aveirenses procuram elas agora fazer uma pressão alta, jogando sempre no limite da falta.

A AAUMinho responde com um futsal de contenção e calculista, respondendo sempre com perigosos contra-ataques. No final, as minhotas conseguiram segurar a igualdade e o seu lugar nas meias-finais.

No grupo B, não houve surpresas, tendo a AAUBI e a AAC prosseguido para as meias-finais após golearem respectivamente por 13-0 e 12-0 a frágil equipa do IPLeiria. No embate entre estas duas beirãs e conimbricenses, as primeiras revelaram-se mais fortes e venceram o embate por 3-2.

Meias-Finais
Nas meias-finais, AAUMinho e AAUBI iriam medir forças no primeiro embate do segundo dia de prova. A AAUBI, com um lote muito homogéneo de 12 atletas, o que lhe permitia manter sempre o mesmo nível de jogo, apresentava-se como favorita. Por seu lado, a AAUMinho apostava no contra-ataque, na sua solidez defensiva e numa guardiã que ia crescendo de jogo para jogo.

A partida iniciou-se com as beirãs a pressionar, o que deu logo frutos. Erro da defensiva minhota, e golo para a AAUBI. A resposta no entanto não se fez esperar. Jogada de insistência junto à grande área das beirãs e Sandrinha fuzila a guardiã adversária, repondo assim a igualdade, com a qual se chegou ao final da primeira parte.

No segundo tempo, a AAUBI continuou a comandar as operações, enquanto a AAUMinho buscava sempre o golo em perigosos contra-ataques. Com as beirãs a trocarem sempre muita rapidamente o esférico, a minhotas começaram a acusar o desgaste e a falta de um banco ao mesmo nível das suas adversárias.

No final, a AAUBI haveria de marcar mais um golo e desta forma garantir uma vitória por 2-1, que a colocava na final. A AAUMinho arredada da luta pelo primeiro lugar, esperava agora pelo resultado do embate entre AAUTAD e AAC.
Numa partida em que ambos os lados tinham boas individualidades, venceu aquela que tinha o melhor conjunto. A AAUTAD revelou possuir maior entrosamento e fluidez de jogo, o que resultou numa justa vitória por 2-0. Estava encontrado o adversário da AAUMinho: a AAC.

Final e 3.º e 4.º Lugares
No jogo de atribuição do 3.º e 4.º lugares, o factor individualidades acabaria por fazer a diferença. A AAC entrou mais pressionante, com a sua capitã de equipa (indiscutivelmente a melhor jogadora deste TA) a comandar as operações. Seria esta atleta a inaugurar o marcador com uma autêntica bomba disparada de fora da grande área (já por duas vezes antes a conimbricense tinha “aquecido” as mãos à guardiã minhota).

No final da primeira parte, erro defensivo das minhotas e golo das conimbricenses. O árbitro apita para o intervalo e a AAUMinho vai para os balneários a perder e sem ter conseguido explorar o facto de a AAC ter jogado os últimos cinco minutos no limite das cinco faltas.

Na segunda parte as individualidades da AAC resolveram a partida. A sua capitã faz o 3-1 em jogada individual e coloca deste modo a AAUMinho em problemas. As minhotas não acusaram a pressão e logo de seguida reduziram para 3-2 numa excelente triangulação finalizada ao 2.º poste.

A três minutos do fim, o técnico da UMinho, Anselmo Calais, arrisca tudo e coloca a sua capitã, Paula Sá a jogar como guarda-redes avançada. As minhotas jogam agora em 5-0 e procuram desesperadamente o golo do empate.

Numa bola perdida, e a escassos segundos do fim, a n.º6 da AAC recupera a bola junto à sua grande área, passa por duas adversárias, finta a guarda-redes, e faz o 4-2 com que viria a terminar a partida.

Na final, e após um empate a três bolos, a UTAD viria a bater a AAUBI na marca das grandes penalidades por seis a cinco.

Com este quarto lugar, a AAUMinho somou dez pontos aos cinco e meio conquistados no I TA. A AAUAv tem o mesmo número de pontos (15,5) enquanto a AAC soma apenas 15 pontos.

O último TA a ser disputado em Março na Covilhã decidirá quem vai ocupar o único lugar restante da zona nacional de apuramento (AAUTAD e AAUBI já reservaram o seu bilhete). A AAUMinho se quer estar presente Fase Final dos CNUs terá obrigatoriamente de se classificar acima da AAUAv e da AAC.

Texto e Fotografia: Nuno Gonçalves

Artigos Relacionados