Feliz Ano Novo, o Internacional da Floresta (Encantada) 2011
Quarta-feira, Dezembro 15, 2010

A alegria de toda a Floresta é a de que desta vez, ela pode ter atenção o ano inteiro e não apenas na altura mais penosa, a do veraneio, da seca, do triste martírio dos incêndios.

A Floresta é vida, é fonte de Biodiversidade, não se resumindo apenas a um amontoado de árvores vivas. A Floresta é um ecossistema onde habitam, se alimentam e se relacionam muitos outros seres vivos, quer outras plantas, quer animais e outros pequenos organismos (ex.: bactérias).

Como viveríamos sem a frescura das florestas? Sem as sombras protectoras luxuriantes criadas pelas suas copas, da mais pequenina à maior. E sem os aglomerados feitos a partir de algumas das suas madeiras para nos aquecermos em pleno Inverno?

Só nos lembramos de “Santa Bárbara quando troveja” e, desta vez, temos de acreditar que fugiremos um pouco à regra e vamos lembrar-nos sempre, todo o ano, da nossa AMIGA FLORESTA e actuaremos em prol dela.

E por quê? Por que motivo são tão importantes as florestas que devemos recordá-las durante todo o ano de 2011 e, já agora, todos os vindouros?
P
orque ela desenvolve funções extremamente importantes, de protecção, ecológicas e ambientais. Por outro lado, mas de um ponto de vista mais utilitário, o Homem retira das Árvores matérias-primas e produtos que transforma e utiliza nas suas actividades diárias, tais como a madeira, e inclusive consumimos os frutos e sementes nas nossas belas refeições. Agora em final de Outono recordamos os castanheiros e a bela, quentinha e recordamos o sonoro pregão da vendedora da castanha assada, e o apelo da jeropiga ou água-pé, consoante a região. Não esquecer que o garrafão deve ter uma rolha de cortiça do sobreiro português, que é para preservar bem melhor a pinguinha para acompanhar a castanha!

E da Floresta ainda obtemos muitos recursos associados, tais como a silvopastorícia, a apicultura, os produtos cosméticos, medicinais, aromáticos, e a caça e pesca, desde que se RESPEITE O EQUILÍBRIO DAS POPULAÇÕES DE SERES VIVOS.

E os maravilhosos momentos de lazer, brincadeiras e recreio de que podemos fruir nas nossas áreas protegidas, por exemplo, em Monumentos Naturais, Parques Naturais e Florestais, nas nossas matas, nas nossas florestas, nas nossas quintas ou quintais, à sombra da nossa árvore predilecta! Ficávamos felizes, se estas árvores, florestas e espaços nossos e de todos desaparecessem? Não!

Então, toca a educar-nos e a educar os que nos rodeiam consultando informação sobre prevenção de incêndios florestais em www.proteccaocivil.pt e em www.gnr.pt. Temos de ser vigilantes da natureza e alertar as autoridades através do 112, sempre que dermos conta de início de incêndio. E o mais interessante é o dever (que pode ser mais um prazer!) de plantar uma, duas e ainda outras árvores.

Para os leitores do Reflexo Digital e para a Encantada Floresta Portuguesa VOTOS DE UM ESPECIAL BOM ANO 2011!