PUB
Feira Afonsina, “a primeira em termos de recriação histórica”
Segunda-feira, Junho 13, 2016

Ao reposicionar o evento junto das comemorações do Dia Um de Portugal, a 24 de junho, a Câmara Municipal de Guimarães pretende que a Feira Afonsina seja a referência do género em Portugal. Domingos Bragança reforça a pretensão com o facto de o espaço onde se realiza ser “único” no país

O presidente da Câmara, para além da aposta na qualidade e fiabilidade na recriação histórica, apresentou como nova aposta da Feira Afonsina o envolvimento do município que esteja presente no tema do evento. Este ano, o tema principal é o “Recontro de Valdevez”, que se traduziu num confronto entre os exércitos de D. Afonso Henriques e D. Afonso VII de Castela, seu primo. Assim, ainda que “não tanto como queríamos, é certo”, como referiu Domingos Bragança, a organização abriu as portas a uma colaboração com Arcos de Valdevez.

José Bastos, vereador responsável pela área cultural, defendeu, na conferência de imprensa que decorreu na manhã do dia 13, nas arcadas do Antigo Paços do Concelho, que “Guimarães tem trabalhado de ano para ano para tornar a Feira Afonsina como o principal evento de recriação histórica em Portugal”. Guimarães, como acrescentou, “tem um cenário natural fantástico, tem história, tem cultura, tem um presente e uma forte convicção daquilo que procura em relação ao futuro”.

Os quatro dias da feira Afonsina, de 23 a 26 de junho, como já referido, tem como base a recriação do “Recontro de Valdevez”. Este “encontro” entre os dois exércitos irá desenvolver-se no Campo de S. Mamede. Uma das novidades, para além dos lugares gratuitos habituais, é a existência de uma bancada que terá um custo de entrada de quatro euros.

Um maior envolvimento dos vimaranenses na dinâmica da feira Afonsina é um desejo da Câmara Municipal, que os números vão confirmando. O número de mercadores passou de 90, em 2015, para 113 este ano e as associações vimaranenses representadas passaram de 27 para 30. Socorrendo-se de um inquérito realizado em 2015, José Bastos adiantou ainda que 99% dos inquiridos responderam que sim à questão “se recomendaria uma visita à Feira Afonsina”, mais de 44% dos visitantes fazem-no em família, 10% dos visitantes que residem fora do concelho acabam por pernoitar em Guimarães e 44% destes acabam por ficar duas noites.

As últimas declarações foram para as questões de segurança. Nesse sentido, estão a ser tomadas medidas e todas as entidades com responsabilidades nesta área já reuniram e acertaram os procedimentos para que a Feira Afonsina decorra com toda a tranquilidade e segurança para todos os visitantes.

De salientar ainda a presença de Sofia Ferreira, em representação da Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte, que não teve dúvidas em afirmar que a Feira Afonsina, “uma referência no turismo cultural”, é um evento importante, não só para Guimarães, mas para todo o destino turístico do Porto e Norte de Portugal.