PUB
ExcentriCidade: programa de descentralização cultural apresentado pela autarquia
Segunda-feira, Outubro 26, 2015

A Câmara Municipal de Guimarães apresentou hoje, 26 de Outubro, o programa ExcentriCidade, que visa a descentralização da programação cultural para várias zonas do concelho de Guimarães.

O projecto-piloto do ExcentriCidade arrancou com cinco grupos de trabalho, quatro dos quais terão programação regular, numa base mensal, no último trimestre deste ano. O programa foi apresentado por José Bastos, vereador da Cultura do município de Guimarães; e de Domingos Bragança, presidente da autarquia.

De acordo com o vereador do pelouro da cultura o lançamento do ExcentriCidade representa a síntese de um processo que se vem desenvolvendo há alguns meses. O objectivo será conseguir, através do envolvimento com os agentes locais, desenvolver uma programação cultural própria, que promova, por um lado, a descentralização da programação cultural e, ao mesmo tempo, concorra para uma maior coesão territorial.

Nesta primeira fase arrancará a programação em Ronfe e Moreira de Cónegos – a sul da cidade; e a norte, São Torcato, a União de Freguesias de Briteiros (S. Salvador e St.ª Leocádia) e Caldelas.

Em Caldelas, contudo, a programação não arrancará aquando as outras ou pelo menos não foi divulgada na mesma altura. De acordo com José Bastos tem havido algumas dificuldades em encontrar um espaço que se preste para receber os eventos. No entanto, o vereador da cultura espera que o processo se encontre resolvido até ao final da semana.

José Bastos justificou o aparecimento do programa ExcentriCidade como um desenvolvimento natural “dentro do que tem sido a aposta na área da cultura em Guimarães”. Com o arranque do ExcentriCidade, Guimarães alcança “um novo patamar, que vai além daquilo que já vinha sendo feito na cidade”.

Nesta nova lógica, o vereador acredita que os projectos culturais passem a ter um trajecto diferente, indo do centro para as periferias da cidade e não fazendo apenas o sentido inverso – daí a dualidade que se poderá dar ao nome atribuído ao programa.

O ExcentriCidade procurará, assim, reafirmar centralidades também no campo da cultura, levando aos vários espaços uma programação diversificada, que pode incluir o teatro, a dança, o cinema ou a música. A proximidade entre criadores e as realidades locais poderá, no entender de José Bastos, criar dinâmicas distintas.

No início do processo foram contactadas instituições, desde logo autarcas e associações, para que pudessem criar uma base de trabalho nas várias localidades, que foram sinalizadas para esta fase do programa. A ideia é que estes grupos de trabalho se tornem cada vez mais autónomos na dinâmica de programação.

Os cinco grupos de trabalho irão contar com o apoio da autarquia desde a programação, até à produção e promoção dos eventos. A Câmara Municipal de Guimarães irá adquirir os equipamentos técnicos que permitam a realização de espectáculos, à escala que se pretende para o programa. Esse equipamento será cedido aos agentes locais em regime de comodato.

Para a execução do programa está prevista uma dotação anual do orçamento municipal de 100 mil euros, sendo que haverá um investimento inicial de 70 mil euros na adaptação e equipamento dos vários espaços.

Nas freguesias de Briteiros o local dos espectáculos será a Casa do Povo, em S. Salvador. Em S. Torcato as apresentações serão feitas na Hemeroteca. Em Ronfe e em Moreira de Cónegos os espectáculos acontecerão nos centros pastorais das respectivas paróquias.

TOME NOTA
As primeiras apresentações do programa ExcentriCidades

S. Torcato
30 de Outubro, 22 horas
Hollywood Trio: “As Canções do Cinema Americano”

Moreira de Cónegos
31 de Outubro, 21 horas
Jangada Teatro: “American Way”

Briteiros (S. Salvador e St.ª Leocádia)
31 de Outubro, 21.30 horas
Hollywood Trio: “As Canções do Cinema Americano”