PUB
Em destaque o aumento da criminalidade e a baixa recuperação dos custos com o lixo
Sábado, Janeiro 14, 2006

Criminalidade aumenta de forma assustadora Assaltos pelo método de “carjacking”, perseguições dignas de filme americano e a banalização do uso de armas de fogo. Eis alguns dados que evidenciam um aumento de criminalidade e um ambiente de agitação social em Guimarães. O responsável do Destacamento [da GNR – Gonçalo Amado] (que abrange os postos de […]

Criminalidade aumenta de forma assustadora

Assaltos pelo método de “carjacking”, perseguições dignas de filme americano e a banalização do uso de armas de fogo. Eis alguns dados que evidenciam um aumento de criminalidade e um ambiente de agitação social em Guimarães.

O responsável do Destacamento [da GNR – Gonçalo Amado] (que abrange os postos de Guimarães, Taipas, S. Torcato, Fafe e Celorico de Basto) recusa, porém, uma ligação entre o aumento do número de desempregados e a criminalidade.

“Quem está desempregado pode passar por algumas dificuldades, mas não vai pegar numa arma assim de forma ligeira”. Tem mais a ver, adianta, com “alguma banalização da criminalidade”.

Jornal de Notícias

Guimarães apenas recupera 23 por cento dos gastos com lixo

A Câmara Municipal de Guimarães gasta anualmente 2,6 milhões de euros com a recolha indiferenciada de resíduos sólidos, a que se somam mais 3,3 milhões para tratamento e deposição. De todos estes gastos, a autarquia apenas consegue arrecadar cerca de 23 por cento das verbas que gasta com a recolha e tratamento de lixos do concelho. Por isso, o presidente da Edilidade voltou a advertir para a necessária subida dos preços a pagar pelos consumidores.

Diário do Minho

Artigos Relacionados