PUB
Eleições
Sábado, Novembro 7, 2009

Estimados Taipenses,

Assumi perante o Jornal Reflexo, aceitar o convite endereçado pelo mesmo, para comunicar com todos vós.

Aqui estou, com sentido de responsabilidade e grato pela confiança que os eleitores depositaram no grupo que me acompanhou ao longo das eleições passadas.

Não se esperam tempos áureos, pois o panorama macroeconómico mundial e nacional não é famoso, esperam-nos tempos de sacrifícios e vencerá quem tiver melhor capacidade de negociação.

A negociação é relacionamento e não um acto isolado. É sempre alguma coisa que se faz em conjunto. Em todos os relacionamentos, dois factores estão sempre presentes: emoção e comunicação.

Quero desde já felicitar a nova Junta de Freguesia que tomou posse no passado dia 30/10/2009. A vitória do passado dia 11 de Outubro, alcançada pela lista do PSD, é esclarecedora e não deixa nenhuma dúvida quanto à vontade manifestada pelo Povo Taipense.

Esta vitória é manifestadora da vontade intrínseca dos Taipenses. Foi escolhida a equipa do PSD, o programa do PSD e o líder do PSD para liderar os destinos da nossa freguesia.

A partir deste momento, devemos olhar em frente, repelir os obstáculos e começar a longa tarefa de reconstruir e refazer Caldas das Taipas.

Há muito a fazer em Caldas das Taipas. Para onde quer que olhamos, existe algo para fazer. Pede-se capacidade conceptual, para melhor pensar as taipas, e capacidade operacional para poder concretizar o tão desejado e esperado progresso para a nossa Vila.

Os tempos são difíceis e diferentes e exigem uma atitude diferenciadora e responsável. Não critico a forma de fazer acontecer cultura, critico antes, aquilo que consideramos ser cultura. Não critico o desenvolvimento que querem para a vila, critico antes, o princípio do mesmo.

As Taipas têm imensos pontos fortes que têm que ser rapidamente aproveitados, pois se estes não se tornarem rapidamente em oportunidades, garanto-vos, as taipas ficam sobre fortes ameaças ao seu desenvolvimento.

Não vamos pedir desculpa pela nossa não eleição, vamos antes lutar para que ela seja uma possibilidade, demonstrando empenho na prossecução do desenvolvimento da nossa vila, com atitudes responsáveis e fiscalizadoras para o bom cumprimento do programa eleitoral vencedor.

Aqui, estamos para colaborar, se estiveram dispostos abrirem a mão fechada, que dá aos taipenses uma mão cheia de nada.

Os nossos desafios são novos, os instrumentos com que os vamos enfrentar, também o serão necessariamente, quer por força da evolução, quer por força das necessidades, mas uma coisa nunca há-de alterar, são os valores que usamos para que tudo isto aconteça; – trabalho, honestidade, rigor, transparência e lealdade para com o povo taipense.

“A vida não é justa. Há uma natural tendência humana para comparar. Existem sempre hipóteses em não concordar com os pontos de vista dos outros. Reagimos de forma diferenciada às mesmas coisas. Somos naturalmente diferentes…”

Caras e caros Taipenses, podem contar com o meu empenho total na defesa dos interesses das Taipas.

Muito obrigado e viva Caldas das Taipas.

26