Dead Combo com as Cordas da Má Fama esgotam sala maior do CC Vila Flor
Quarta-feira, Janeiro 6, 2016

Os Dead Combo são um dos maiores casos de sucesso da nova música portuguesa e estão de regresso a Guimarães. O projecto junta sons reminiscentes de um país mourisco e de toda a sua diáspora.

O Centro Cultural Vila Flor inicia o ano com casa cheia. O concerto de Ano Novo, que decorreu no passado sábado, 2 de Janeiro, lotou o grande auditório e o concerto com os Dead Combo, marcado para dia 9 de Janeiro está igualmente praticamente esgotado, restando cerca de uma dezena de bilhetes.

Os Dead Combo, que são o projecto do guitarrista Tó Trips e do multi-instrumentista Pedro Gonçalves, são velhos conhecidos de Guimarães. Não vai há muito tempo, em Março de 2014, encheram o mesmo espaço num concerto de promoção do disco A Bunch of Meninos.

Antes disso porém, a formação esteve numa residência artística, em Donim, no âmbito da Capital Europeia da Cultura, em 2012. Nessa altura montaram o espectáculo “Arraial”, em conjunto com a companhia Circolando e com a comunidade local. Há ainda a registar pelo menos mais duas passagens por Guimarães – uma no Barco Rock Fest, em 2012; e muito antes, num já distante 2 de Maio de 2008, no Bar N101, nas Caldas das Taipas.

Desta feita o duo apresenta-se com um trio de cordas. O espectáculo é sugestivamente chamado de Cordas da Má Fama. Além de Trips e Pedro Gonçalves, estarão em palco Tony Gomes (violoncelo), Bruno Silva (viola de arco) e Denys Stetsenko (violino). As composições do já vasto repertório da banda (o primeiro disco tem data de 2014) serão revisitadas sob uma sonoridade acústica.

Nesta passagem por Guimarães os Dead Combo apresentarão um espectáculo dirigido a um público mais jovem – A Cidade da Tristeza Profunda”. Estas apresentações que juntam música e teatro e contam a narrativa da “história de uma princesa que, por ter perdido o seu amor, inundou de tristeza toda a sua cidade”. Estas sessões decorrerão no Pequeno Auditório do CCVF às 15 horas de sexta-feira, 8; e às 11 horas de sábado, dia 9.