PUB
Cooperantes da Turitermas aprovam Plano de Actividades e Orçamento para 2012
Quarta-feira, Dezembro 21, 2011

A Cooperativa Taipas Turitermas reuniu em Assembleia Geral para discussão e aprovação do Plano de Actividades e Orçamento para o ano de 2012.

A reunião decorreu no passado dia 15 de Dezembro e os documentos colocados à votação foram aprovados com a abstenção do cooperador Junta de Freguesia de Caldelas.

Em termos de Plano de Actividades, a Direcção da cooperativa taipense pretende dar continuidade ao trabalho que tem vindo a desenvolver, nomeadamente no que respeita à recuperação do património termal.

Ricardo Costa, presidente da Direcção da cooperativa, deu conta de que a intervenção na Zona envolvente aos Banhos Velhos já está assegurada ao abrigo do Mapa 2012, projecto desenvolvido pela Câmara Municipal de Guimarães no intuito de recuperar e valorizar o património concelhio. Ainda no âmbito do mesmo Mapa 2012, as obras de requalificação do Parque de Lazer das Taipas também estarão a ser ponderadas para avançar a curto prazo.

Outra obra de grande envergadura que a cooperativa poderá vir a abraçar, será a requalificação das Termas (Banhos novos). A Câmara Municipal de Guimarães já procedeu ao seu licenciamento aguardando-se apenas a abertura da 2ª Fase da Candidatura ao programa PROVERE Minho In. Pelo que nos adiantou Ricardo Costa, esta obra poderá vir a ser contemplada por apoios comunitários na ordem dos 3,5 milhões de euros e deverá estar no terreno até final de 2012.

A Taipas Turitermas apresentou ainda o seu Orçamento para 2012 que ultrapassa o milhão de euros.

No plano das receitas a maior fatia vai para a Prestação de Serviços (630 mil euros) que representa mais de metade do orçamento proposto. Ainda no plano das receitas, destaque para o encaixe de 382 mil euros provenientes do PROVERE Minho In, respeitante às obras de beneficiação e recuperação do edifício dos Banhos Velhos.

Ao nível da despesa os Custos com Pessoal (356.500 euros) e os Investimentos na reabilitação e qualificação do património da cooperativa (455 mil euros) são os gastos com maior expressão no Orçamento para 2012 da cooperativa termal.