PUB
Consórcio ‘Smart Cities’ procura soluções inovadoras para sustentabilidade das cidades
Quarta-feira, Junho 17, 2015

Guimarães lidera o triângulo de cidades ‘Smart Cities’. O objectivo é a procura de soluções que permitam dotar cidades antigas de soluções optimizadas ao nível das suas infra-estruturas e da sua governança.

O município de Guimarães formalizou esta segunda-feira, 15, a criação do consórcio ‘Smart Cities’, que visa a promoção de soluções inovadores em cidades com sensibilidades particulares do ponto de vista do seu tecido urbano antigo e do seu capital histórico. O protocolo foi assinado por Ricardo Costa, em representação do município de Guimarães.

O processo está a ser liderado por Guimarães, que está trabalhar com outras duas cidades, também elas portadoras do título de Património Cultural da Humanidade atribuído pela UNESCO – a cidades de Dubrovnik e Koper, uma na Croácia e outra na Eslováquia.

O desafio parte da necessidade de incorporar novas tecnologias e boas práticas ao nível da sustentabilidade ambiental, em conjuntos urbanos antigos, construídos numa altura em que estes problemas não se punham.

O grupo de trabalho irá, a partir da partilha de experiências, pôr à prova novos conceitos, métodos e processos que possam garantir desígnios estratégicos relacionados com novos paradigmas colocados à governança das cidades.

Este trabalho insere-se num conjunto de prioridades definidas pela Comissão Europeia e que deverão ser executadas ao abrigo de vários programas como o Horizonte 2020, InterReg e UrbAct, entre outros. O consórcio agora formalizado será a figura de suporte para candidaturas a programas de apoio comunitário.