PUB
Comissão socialista em defesa do “Sim”
Segunda-feira, Janeiro 29, 2007

António Mota Prego entende que se o “Não” vencer no dia 11 de Janeiro, será necessário “encontrar uma solução de remedeio”, que será sempre pior que a solução que agora se propõe.

Foi apresentada, em conferência de imprensa, uma comissão local do Partido Socialista de Guimarães que se debaterá pelo “Sim” no referendo do próximo dia 11 de Fevereiro, sobre a despenalização da interrupção voluntária da gravidez (IVG).

Segundo os responsáveis por esta comissão, esta é uma forma de participar activamente nas diversas iniciativas de apoio à despenalização, integradas na campanha que terá início no dia 30 de Janeiro.

Esta comissão vem no seguimento da posição oficial assumida pelo Partido Socialista no sentido de defender a despenalização da IVG.

Em representação da comissão, António Mota Prego lembrou que “este assunto não deve ser partidário, mas sim parte do foro íntimo das pessoas e que desperta uma discussão intensa na sociedade”.

Para o socialista, a vitória do “Não” e a rejeição da lei que levará à despenalização da IVG, levará a uma “solução de remedeio”. Mota Prego referiu ainda que a participação pública neste referendo é de extrema importância, já que poderá ser a última oportunidade de o eleitorado ser chamado a pronunciar-se sobre esta matéria.

Texto e foto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados