Citânia Viva 2013
Terça-feira, Junho 11, 2013

Terá lugar, nos dias 14 e 15 de Junho, a edição de 2013 da Citânia Viva, uma recriação histórica da Idade do Ferro, realizada nas ruínas da Citânia de Briteiros.

A Citânia Viva é uma iniciativa que visa recriar, no espaço da Citânia de Briteiros, o ambiente quotidiano da comunidade que habitou a Citânia nos finais do século I antes de Cristo, há pouco mais de 2000 anos. Os Brácaros, como são referidos nos poucos textos que nos descrevem a época, habitavam povoados defendidos por muralhas (conhecidos como castros ou citânias) e passavam então por uma alteração profunda dos seus hábitos culturais, e uma considerável tensão política, resultante da presença romana no Norte da Península, e das políticas do imperador Octávio Augusto no sentido de dominar, em definitivo, toda a Ibéria.

Os visitantes serão convidados a circular pela rua principal da acrópole da Citânia, onde várias famílias habitam, novamente, as antigas casas circulares e outros compartimentos, bem como os pátios onde decorria parte da vida familiar. Poderão assistir a uma reunião magna do conselho dos notáveis do povoado, espécie de senado, em que várias questões e problemas vão ser amplamente debatidos. Assistir à cerimónia de iniciação de novos guerreiros, aos treinos militares que visavam a permanente vigilância e defesa do povoado, ao ritual de encomendação de um habitante defunto… Poderão mesmo saborear alguns petiscos castrejos, especialmente preparados para a ocasião, tal como há 2000 anos, quando os problemas do dia-a-dia eram discutidos pelos Brácaros sentados em círculo, e apreciando uma lauta refeição, que fortalecia o corpo e a mente.

Os figurantes provêm maioritariamente da comunidade local, particularmente das freguesias que rodeiam a Citânia. Nuno Loureiro é o encenador da recriação histórica.

A Citânia Viva 2013 foi financiada pelo Programa Associativo Tempos Cruzados, no âmbito do Projeto Constelações, e executada pela Casa do Povo de Briteiros, Sociedade Martins Sarmento e Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros. Conta com a colaboração da Comissão Social Inter-freguesias Castreja e da Cooperativa Castreja, entidades promotoras das IV Olimpíadas Castrejas. A recriação conta ainda com a participação especial do grupo vocal Outra Voz, e da associação bracarense JovemCoop.

PROGRAMA

No dia 14 de Junho (6ª feira), pelas 21h30m, na Citânia de Briteiros, será representada a peça Pedra Formosa, escrita e encenada por Bruno Laborinho, e dramatizada pelo grupo de teatro A Citânia, Associação Juvenil.

No dia 15 de Junho (Sábado), a partir das 11h, terá início a recriação histórica nas ruínas da Citânia, que se irá prolongar até às 18h.

No mesmo dia, pelas 19h, junto ao Museu da Cultura Castreja, em Briteiros, terá lugar o encerramento das IV Olimpíadas Castrejas, uma iniciativa desportiva e cultural, em que a comunidade dos dias de hoje, recorda e homenageia a comunidade castreja da Citânia.

Entrada é livre nos dois dias.

Artigos Relacionados