PUB
Cineclube de Guimarães assinala 50 anos de existência
Sábado, Maio 17, 2008

Na reaberta sala do Restaurante Jordão assinalaram-se no dia 16 os cinquenta anos do maior cineclube do país. O local não foi escolhido por acaso. O teatro Jordão, encerrado desde 1994, viria a ser a casa do Cineclube durante largos anos.

O Cineclube de Guimarães faz hoje, 17 de Maio, 50 anos de existência. A data foi ontem assinalada num jantar comemorativo que juntou um número significativo de sócios e convidados do Cineclube de Guimarães.

O presidente da Direcção, Carlos Mesquita, fez passar a mensagem de que as associações são criadas e mantidas por pessoas e fez questão de lembrar aquelas que se destacaram na história do clube desde a sua criação em 1958.

A sessão inaugural decorreu no dia 12 de Maio de 1958, com a exibição do filme “O Paraíso do Capitão”. As sessões regulares do Cineclube de Guimarães passaram já pelo Teatro Jordão, pelo Cinema São Mamede e pelo Auditório da Universidade do Minho.

Como elemento simbólico destas comemorações, jantar do quinquagésimo aniversário decorreu no Restaurante Jordão que reabriu unicamente para o efeito.

O Cineclube de Guimarães é, actualmente o maior clube de cinema em Portugal, contando com mil e duzentos sócios. Entre as suas actividades destaque-se as sessões de quinta-feira e domingo que decorrem no Centro Cultural Vila Flor e ainda os ciclos temáticos trimestrais.

O Cineclube de Guimarães organiza, juntamente com a Associação Reflexo e o Movimento Artístico das Taipas, as sessões de cinema ao ar livre, actividade que se deverá repetir este ano, durante os primeiros sábados do mês de Julho.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados