PUB
Cândido Capela e José Luís Oliveira abandonam a sessão
Sexta-feira, Setembro 29, 2006

A terceira sessão ordinária da Assembleia de Freguesia ficou marcada por alguns incidentes de ordem legal e por afirmações cáusticas.

A terceira sessão ordinária da Assembleia de Freguesia, que se realizou ontem pelas 21 horas, ficou marcada por alguns incidentes de ordem legal e por afirmações cáusticas, que acabaram por ditar o abandono de dois deputados, o primeiro foi Cândido Capela mais tarde seguiu-se José Luís Oliveira.

Mais uma vez o relatório da situação financeira não terá sido entregue em devido tempo e desta vez o deputado da CDU, Cândido Capela, não teve contemplações e abandonou a sessão em protesto pela reincidência do erro, avisando que iria tomar as devidas medidas.

Mais tarde o deputado socialista, José Luís Oliveira, sentiu-se ofendido quando o presidente da junta de freguesia, respondendo a interpelações dos senhores deputados, acusou os membros do PS daquela assembleia de “pegarem de empurrão” para atrapalhar o trabalho da junta, numa clara alusão a colagem daqueles deputados ao partido socialista de Guimarães.

Na próxima edição do Jornal Reflexo, a sair nos próximos dias, poderá ler integralmente tudo o que se passou nesta assembleia.

________________________________

COMENTÁRIOS A ESTA NOTÍCIA

Porquê? Não tinham bilhete para o espectáculo completo? Então não aguentaram a terceira sessão ordinária… A língua portuguesa é muito traiçoeira…. O “Ordinária” de assembleia regular, também se aplica a “grosseira”. “Pegar de empurrão”, segundo interpretação do articulista, significa “ir a reboque”. Que mais surpresas ainda teremos…
António Joaquim Oliveira  2006-09-29 12:45h

Quando o facto principal de uma sessão da Assembleia de Freguesia é o abandono de dois Deputados da oposição, um porque não aceitou, nem estava disponível para pactuar com a ilegalidade cometida nesta mesma Assembleia, ilegalidade essa agravada pelo facto de ser reincidente, outro porque se sentiu ofendido pelas palavras do Sr. Presidente da Junta de Freguesia… mais comentários para quê? Vamos no bom caminho, vamos vamos…
Rogério Leite da Silva 2006-09-29 15:19h

É uma afirmação que em todo o lado é entendida como grosseira, mas vindo de quem vem é uma afirmação normal pois quem a proferiu é de si uma pessoa grosseira e sem o nível exigido para as funções que ocupa. A cena do próximo capítulo é vir a público pedir desculpa. Em relação ao abandono da assembleia não sei se foi a opção mais correcta, ou se seria melhor ficar lá e dar uma lição de legalidade e boa educação ao Sr. Presidente da junta.
Augusto Mendes 2006-09-29 18:22h

Obviamente, que os senhores andam agora atrapalhados com o trabalho (que a população considera positivo) e tentam pegar em questões não válidas para tentar lançar suspeição. Os senhores deviam era pensar nos anos em que a vila esteve parada. Fazer uma oposição destrutiva poderia levar a mais quatro anos de estagnação. Felizmente a vila acordou e apoia a actual gestão autárquica que no tempo que leva de mandato (cerca de 1 ano) conseguiu por o “barco a andar” apesar de muitas situações menos claras que existiam…
Saudaçoes taipenses
Carlos Silvério 2006-09-30 15:50h

Para mim não é estranho que se chegue ao ponto de se utilizar vocabulários grosseiros. Quem saiu, não se revê nesta utilização da politica para fins de actividades grosseiras que tangem as regras da boa educação. Quem ficou e aceitou que elas fossem proferidas ( Presidente da Assembleia) é porque se revê nas palavras impróprias de um Presidente da Junta de Freguesia mais importante do Concelho.
Carlos Remísio 2006-10-02 18:20h

Olha quem fala…
O ex-presidente da Junta deve andar a comer muito queijo…
Vocabulários grosseiros?!… Então já não se recorda? Quantas e quantas vezes utilizou vocabulário grosseiro e desadequado nas Assembleias de Freguesia, umas vezes dirigidas aos elementos da assembleia, outras ao público (estou a lembrar-me, por exemplo, de “adjectivos” menos próprios dirigidos a elementos do MTAC)? Reflicta, pois… será uma das últimas pessoas com legitimidade para fazer o comentário/crítica que efectuou…
JRibeiro 2006-10-03 13h

Artigos Relacionados