PUB
Câmara diz que rejeição do uso do nome por privados é “vacina”
Quinta-feira, Janeiro 7, 2010

Guimarães, 07 Jan (Lusa) – A Câmara de Guimarães considerou hoje que a rejeição do uso, por privados, dos nomes “Guimarães 2012” e “Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura” é “uma vacina contra outras tentativas de apropriação do património imaterial da cidade”.

A Câmara de Guimarães considerou hoje que a rejeição do uso, por privados, dos nomes “Guimarães 2012” e “Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura” é “uma vacina contra outras tentativas de apropriação do património imaterial da cidade”.

Em declarações à Lusa, o presidente da câmara, o socialista António Magalhães, disse que a aprovação unânime hoje dada pelo executivo municipal a uma proposta de rejeição do pedido de registo de marca para utilização comercial, feito por dois empresários, “vai impedir que apareçam novas tentativas referentes a estes ou a outros nomes”.

Os vereadores do PS, PSD e CDU concordaram que “as expressões “Guimarães 2012” e “Guimarães 2012 Capital Europeia da Cultura” são hoje símbolos de Guimarães” e que, portanto, “o interesse público recomenda que se impeça o seu registo por quem quer que seja que não os órgãos municipais representativos da população”.

Texto: LUSA

Artigos Relacionados