Câmara aprovou regulamento de utilização
Sábado, Julho 23, 2005

O Centro Cultural de Vila Flor, a obra mais emblemática do poder autárquico socialista nos últimos quatro anos, será inaugurado a 17 de Setembro.

A data foi avançada pela autarquia na última reunião do executivo, onde foi também aprovado o regulamento do utilização da estrutura.
Com um custo total de quase 15 milhões de euros, a obra contempla a recuperação do antigo palácio do século XVIII, onde funcionará a Assembleia Municipal e ficará instalada uma sala de exposições com mil metros quadrados, e ainda a construção de um novo edifício, com restaurante, café-concerto e dois auditórios.
O PSD local criticou os valores do aluguer do espaço, considerando exagerados os 750 euros exigidos pela utilização do auditório pequeno do Centro cultural, mesmo que os promotores dos eventos sejam associações de Guimarães sem fins lucrativos. Segundo António Magalhães, presidente do executivo municipal, defende que será possível às associações de Guimarães utilizar o equipamento sem custos. Para isso terão de convencer a câmara da pertinência da utilização do espaço e esperar pela atribuição de um subsidio camarário no valor do aluguer. Deste modo, a câmara de Guimarães pretende mostrar à opinião pública que este tipo de equipamentos tem custos de utilização e manutenção.
Apesar das críticas da oposição, o novo regulamento de utilização do Centro Cultural de Vila Flor foi aprovado pela maioria socialista, embora Magalhães adiante que o mesmo pode sofrer actualizações depois de o centro cultural estar a funcionar em pleno.

Samuel Silva

PUB

Artigos Relacionados