Caldas das Taipas: Uma Vila com 75 anos
Quinta-feira, Junho 25, 2015

Ao longo da história do Município de Guimarães, as Caldas das Taipas foram sempre um importante agregado populacional com afirmação marcante nos domínios económico, termal, turístico e cultural. Na História Local, a partir dos finais do século XIX e todo o século XX, verifica-se a grande importância e representação que a comunidade Taipense sempre teve no concelho vimaranense.

No passado dia 19 de junho, comemoramos os 75 anos da elevação das Taipas ao estatuto de Vila, numa cerimónia extremamente simbólica, especial e envolvente, onde se projetou o futuro com o objetivo de reforçar a identidade das Taipas, requalificando, entre outros projetos, o seu espaço público, como está definido na Área de Reabilitação Urbana (ARU), aprovada na última sessão da Assembleia Municipal, noite em que decorreu, também, a sessão solene que evocou o dia 19 de junho de 1940, data da elevação a Vila.

Na minha presidência da Câmara Municipal, iniciada há menos de dois anos, defini a afirmação das Vilas e a sua estruturação como centros urbanos de qualidade, como um dos eixos do desenvolvimento concelhio. Esse objetivo será igualmente prosseguido nas Caldas das Taipas, porque a força das Taipas reforça o concelho de Guimarães e é nesse sentido que a Câmara está a trabalhar para honrar o passado da vila, trabalhando para que os Taipenses se orgulhem do futuro.

O Plano de Ação que está em vigor para o nosso rio Ave, o investimento em curso na requalificação de ruas centrais, a que se seguirá o seu centro cívico, o projeto de intervenção na EB 2,3, a nova via que servirá o AvePark e toda a zona industrial circundante, constituindo uma alternativa à EN 101, as obras em curso no Edifício Termal, apoiadas por fundos comunitários, o apoio às atividades culturais, desportivas, de apoio social, que têm sido concedido a associações e instituições Taipenses, vai possibilitar que os próximos anos sejam de reforço e de valorização ambiental da Vila das Taipas.

Sabemos que ela constitui uma das nossas principais mais-valias na qualidade ambiental do Município. No momento em que preparamos a nossa candidatura a Capital Verde Europeia, e que definimos como objetivo transversal a sustentabilidade do espaço comum onde vivemos, as Caldas das Taipas terão de ser um pilar fundamental dessa política. Conto com os Taipenses e estou certo que os Taipenses vão corresponder.

Domingos Bragança
Presidente da Câmara Municipal de Guimarães