PUB
CMAD chega ao fim do semestre com “buraco” de quase 18 mil euros
Quarta-feira, Abril 11, 2007

O CMAD foi criado com base num protocolo de cooperação entre a câmara e a Tempo Livre. O relatório semestral aponta para um prejuízo de 17.700 euros. Na reunião quinzenal do executivo, os vereadores votaram um subsídio para cobrir aquele défice.
(1 comentário)

O Centro Médico de Apoio ao Desporto de Guimarães faz conhecer o relatório semestral e dá conta da acumulação de prejuízos que ascendem a mais de 17.500 euros.

O Centro Médico, para justificar estes valores, alega que foi aumentado o valor pago aos médicos que prestam serviço no centro e menciona ainda a atribuição de um subsídio de coordenação aos directores do CMAD.

Da agenda da reunião dos vereadores fazia parte uma proposta de um subsídio para colmatar o “buraco” financeiro do CMAD, no valor de 17.733,91 euros.

O executivo do município vimaranense aprovou também o início da construção do pavilhão desportivo da escola EB1 da Ribeira 2, na freguesia de Brito. A primeira fase da obra está orçada em 125 mil euros e a sua execução deverá ser delegada na Junta de Freguesia de Brito.

A empreitada inclui, para além do pavilhão desportivo, a construção de um recinto coberto para recreio. O equipamento servirá também a escola de Ribeira 1 e ainda o Centro Social da freguesia.

Esta obra está prevista no Plano de Actividades da câmara para 2007, estando o projecto da obra concluído.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados