PUB
CDS-PP de Guimarães propõe plano de erradicação de barreiras arquitectónicas
Quarta-feira, Fevereiro 20, 2008

Responsáveis da concelhia do CDS-PP detectaram diversos exemplos de barreiras arquitectónicas e urbanísticas. Propõem, para resolução do problema, a elaboração de um plano acção, com duração três anos.

A concelhia de Guimarães do CDS-PP propôs esta semana a elaboração de um Plano de Acção com o objectivo de “erradicação das barreiras arquitectónicas e urbanísticas”.

Esta proposta surge após um diagnóstico feito a partir de visitas a vários pontos do concelho, onde os responsáveis do CDS vimaranense detectaram várias barreiras em edifícios públicos de construção ou intervenção recente.

Os signatários desta proposta sustentam que a inexistência de condições de acessibilidade para todos “representa um factor de frustração e uma barreira à realização pessoal.

Os centristas definem como meta o prazo de 3 anos para a eliminação das barreiras arquitectónicas. O plano de acção defendido pelo CDS-PP deveria ainda definir área geográficas prioritárias, os recursos humanos técnicos e financeiros necessários.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados