PUB
CDS Guimarães condena atitude de António Barbosa
Quarta-feira, Março 7, 2012

A Comissão Política do CDS de Guimarães condena a atitude, que a Direcção do Centro Hospitalar do Alto Ave, na pessoa de António Barbosa, tem mantido.

Os centristas vimaranenses acusam António Barbosa de “se manter intransigente, agarrado à cadeira da administração e, principalmente condicionando a sua saída ao pagamento da correspondente indemnização”.

O tema da situação (sem quórum) do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Alto Ave, tem sido bastante badalado durante os últimos tempos pelos mais diversos quadrantes.

Num comunicado dirigido à imprensa, o CDS de Guimarães, refere ser “demasiado claro que o actual Presidente de Conselho de Administração António Barbosa, que exerce funções desde 2010, nomeado pelo então governo socialista, já deveria ter apresentado a sua demissão. É demasiado clara a sua persistência em fazer parte de um órgão vazio de poder, aguardando uma indemnização numa postura demonstrativa de que no momento da aceitação da sua nomeação, se preocupava mais com os seus interesses do que com o fim público que deve presidir à aceitação destes cargos de nomeação pública”.

Dão ainda conta de que o actual presidente do Conselho de Administração ao manter-se me funções, “demonstra irresponsabilidade e falta de sensibilidade perante as necessidades no acesso à saúde por parte dos utentes, ameaçando levar à degradação da qualidade dos serviços prestados naquele hospital, bem como numa posição de grande inferioridade face ao novo Hospital de Braga, apesar dos nossos Serviços Clínicos sempre se afirmarem pela qualidade clínica, pela dinâmica e pela excelência no atendimento”.

Terminam com a garantia de que não deixarão de “manifestar o desconforto com a situação vivida no Centro Hospitalar”, junto do Governo e do Ministério da Saúde, e de solicitar “uma rápida resolução da situação.