PUB
Burlão das funerárias ataca em Guimarães
Quinta-feira, Março 23, 2006

A história é da Antena Minho (romanceada por nós) e alerta para a forma de actuação do “burlão das funerárias”. O método é simples: O individuo aborda as pessoas dizendo-se funcionário de uma agência funerária conhecida e pede-lhes dinheiro, alegando que se esqueceu da carteira e que tem de meter gasolina para ir ao Hospital […]

A história é da Antena Minho (romanceada por nós) e alerta para a forma de actuação do “burlão das funerárias”.

O método é simples:

O individuo aborda as pessoas dizendo-se funcionário de uma agência funerária conhecida e pede-lhes dinheiro, alegando que se esqueceu da carteira e que tem de meter gasolina para ir ao Hospital levantar um corpo da morgue.

O homem pede depois às pessoas para fazerem o favor de irem à referida agência reaver o dinheiro.

Claro que quando lá chegam, os lesados percebem que foram enganados… e ficam pela hora da morte.

Não havendo, de facto, corpo a levantar na morgue, tudo leva a crer que estar vivo é mesmo o contrário de estar morto (como diria uma famosa figura do “jet-set” nacional).

O burlão tem actuado nos concelhos de Guimarães, Barcelos e Vizela.

Artigos Relacionados