PUB
Bloco de Esquerda quer saber razão dos atrasos nos pagamentos do Governo à CERCIGUI
Segunda-feira, Novembro 7, 2016

Uma delegação da Coordenadora Concelhia de Guimarães do Bloco de Esquerda esteve reunida, no passado dia 4 de Novembro, com a presidência da CERCIGUI – Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados do Concelho de Guimarães.

Uma delegação do Bloco de Esquerda de Guimarães realizou uma visita às instalações da CERCIGUI, em Guimarães. O objectivo da reunião foi perceber os desafios da actividade desta insituição e sinalizar possíveis constrangimentos.

Os responsáveis do BE anotaram as preocupações do actual presidente da CERCIGUI, Rui Leite, relativas aos atrasos nos pagamentos das comparticipações à actividade de formação profissional, no âmbito do Portugal 2020.

Os elementos da comitiva do Bloco anotaram a necessidade de esclarecer esta situação e prometeu tomar diligências nesse sentido, através da figura de Pergunta ao Governo.

A CERCIGUI, que completou recentemente o seu ## aniversário, está organizada em três polos, desenvolvendo actividades das áreas da formação profissional, desenvolvimentos de actividades ocupacionais e de resideência, através dos seus lares.

A CERCI de Guimarães lida também com constrangimentos ao nível do espaço dedicado às actividades ocupacional, que limita o número de vagas disponíveis para receber crianças após os 12 anos, altura em que têm que deixar de frequentar a escola.

Este constrangimento foi igualmente notado pela comitiva do BE. Rui Leite, presidente desta CERCI adiantou que a instituição está a trabalhar no sentido do alargamento do espaço e consequentemente do número de vagas.