PUB
Bem Prega Frei Tomás
Terça-feira, Novembro 9, 2010

No centro da Vila, ostensivamente voltado para quem passa, estrategicamente colocado, ergue-se um painel de propaganda política que nos lembra como a Junta de Freguesia de Caldelas gasta três mil euros por mês.

Quando um dia se fizer a história dos anos de governação do PSD, a decisão de arrendar o edifício da antiga Pensão Villas para instalar um centro de apoio a idosos sem a certeza de o conseguir, vai aparecer aos olhos dos estudiosos como acto de gestão ruinoso ou devaneio de autarcas irresponsáveis mais preocupados em segurar o Poder do que em gerir com rigor e parcimónia os escassos recursos de que dispõem.

Sejamos claros: acossado pela ameaça de uma lista concorrente, o PSD desdobrou-se em iniciativas no sentido de apresentar uma proposta de igual significado, recorrendo a amizades e a processos pouco seguros e pouco fiáveis que comprometem as finanças e a autonomia da Junta.

Embriagado pela euforia eleitoral, anestesiado pela força de uma campanha eleitoral agressiva, intensa que não deixava espaço para a discordância ou para a reflexão, o povo das Taipas não se deu conta de que estava a ser endrominado com uma versão política do velho conto do vigário.

Um ano e milhares de euros depois, a má consciência dos autores da burla política está a ser agitada pela intensificação da crítica popular, facto iniludível a que o outodoor do centro da Vila pretende dar visibilidade.

O caricato do caso é que quem, com razão, denuncia a péssima gestão do PSD já deu prova de gerir mal o dinheiro dos nossos impostos. No fundo, são feitos da mesma massa. Uns e outros são irresponsáveis e incompetentes. Entre os dois venha o diabo e escolha.