PUB
Associados do Taipas aprovam contas por unanimidade
Sexta-feira, Outubro 26, 2012

A primeira Assembleia-geral do mandato dos órgãos sociais do CC Taipas, eleitos no passado mês de Junho, realizou-se na noite desta 5ª feira.

Em discussão esteve, no primeiro ponto da Ordem de Trabalhos, o Relatório e Contas de Gerência da anterior Comissão Directiva, bem como, o respectivo Parecer do Conselho Fiscal. Das contas apresentadas resultou um saldo negativo de 40 mil euros que transita para o exercício corrente. O Conselho Fiscal, considerou o montante de prejuízo como resultado da “não realização de parte da receita prevista” no orçamento da época 2011-12012 e valorizou o facto do Clube, nesta data, não ter qualquer processo de execução fiscal em curso e de ter a sua situação tributária em dia. Propôs, pois, a aprovação do documento por parte dos associados e sugeriu a votação de um voto de louvor a “todos os atletas, treinadores, colaboradores, elementos dos órgãos sociais, aos que cessaram funções, nomeadamente na Mesa da Assembleia-geral e aos membros da Comissão Directiva que aguentaram até final da época com o seu presidente, Fernando Oliveira”. Os dois documentos, assim como o voto de louvor proposto, foram aprovados por unanimidade.

Seguiu-se a leitura, análise e discussão do Plano de Actividades e Orçamento para 2012-2013. Num orçamento proposto de 215 mil euros, destacam-se, ao nível das receitas, os montantes de 35 mil euros e de 50 mil euros que se prevê possam resultar do futebol de formação e publicidade/patrocínios, respectivamente. Na vertente das despesas, a maior parte do bolo será absorvida pelos subsídios e deslocações do pessoal (46 mil euros) e pelas despesas com água, electricidade e combustíveis (21 mil euros). Ainda há a ter em conta no valor final do orçamento a receita (Câmara Municipal de Guimarães) e respectiva despesa (empresa Cândido José Rodrigues, SA) de 50 mil euros, respeitantes à segunda das quatro tranches protocoladas com o município vimaranense de apoio à construção do relvado sintético. À semelhança dos documentos do ponto anterior, também neste caso, o Orçamento e Plano de Actividades foram aprovados por unanimidade.

Seguiu-se o período de 30 minutos para tratar de assunto de interesse para a colectividade. Sem qualquer inscrição para intervir por parte dos associados presentes, foi o vice-presidente João Pedro Ribeiro quem usou da palavra para fazer um ponto de situação sobre a construção do relvado sintético. Começou por informar que o processo de arrelvamento, em Junho último, quando os novos órgãos sociais do Clube tomaram posse, estava “bloqueado” por falta de apresentação de garantias, por parte do CC Taipas, à empresa construtora CJR. A situação foi ultrapassada pela nova Direcção com a criação de uma conta bancária conjunta, titulada por três elementos da Direcção do Clube e dois representantes da empresa construtora. Conta esta destinada a movimentos financeiros exclusivos à empreitada em causa. Foram surgindo outros problemas, como é exemplo a constatação da ausência de circuito de rega para o novo relvado, situação que está já a ser tratada no terreno e que não estava inicialmente prevista. João Pedro Ribeiro deu conta aos presentes que nesta altura só a questão das condições climatéricas adversas é que pode obstar a que tudo esteja concluído no prazo acordado.”A relva começará a ser colocada a 5 de Novembro e a obra será entregue a 19 do mesmo mês. A não ser que o mau tempo não o permita”. O vice-presidente terminou, depois de relembrar o esforço e dedicação de todos os elementos directivos envolvidos neste processo, com um agradecimento especial ao associado Ricardo Costa, ao vice-presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança e a Miguel Rodrigues da empresa CJR que, disse, “nos têm ajudado muito a desencravar o processo”.

Ainda antes de terminar a reunião, foi lida e aprovada a acta em minuta que será enviada, juntamente com o Plano de Actividades e Orçamento de 2012-2013, até 31 de Outubro, para a Câmara Municipal de Guimarães, acompanhada da respectiva candidatura a apoio municipal ao futebol de formação do Clube.

Artigos Relacionados