PUB
Assinatura do protocolo FINICIA
Domingo, Março 23, 2014

Guimarães avança com programa de financiamento a pequenas empresas que pretendam instalar-se em Guimarães

“Um concelho historicamente feito por empreendedores” foi a imagem apresentada por Domingos Bragança no lançamento do programa de financiamento FINICIA, na sessão para a «Promoção e Desenvolvimento Económico do Concelho de Guimarães», realizada no dia 21 de março, no CCVF.

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães afirmou que num concelho onde existe um potencial humano com talento, saber e conhecimento, não poderá ser posto em causa por falta de verbas para a concretização de novos projetos empresariais. Neste enquadramento, a Câmara apresentou numa sessão pública o programa FINICIA, onde estão contempladas as condições de apoio para as novas pequenas e médias empresas que pretendam instalar-se no concelho.

Na mesma sessão, Ricardo Costa, vereado responsável pelas finanças da autarquia vimaranense, apresentou a estratégia que a autarquia pretende implementar no sentido de tornar o concelho de Guimarães um grande polo de atração de investimento, promotor do emprego e desenvolvimento económico. Definiu como parceiro estratégico fundamental a Universidade do Minho, numa política de materialização do conhecimento na economia real. Pretende que a economia esteja ao serviço da criação de emprego e que possa ajudar a contrariar a recente tendência emigratória de jovens qualificados. Para tal, a Câmara criou uma divisão económica municipal dentro da estrutura orgânica administrativa do município com competências na área de economia, do licenciamento de projetos industriais e comerciais e serviços que expressem uma dimensão económica proativa do município. Ricardo Costa adiantou que a Câmara irá apresentar um “dossiê do investidor municipal”, onde estará sistematizada toda a informação necessária, em diversas línguas, para todos os potenciais investidores nacionais e internacionais.

Ricardo Costa recordou ainda os cinco projetos económicos de interesse municipal que foram aprovados na última reunião de Câmara, do dia 20 de março, com um valor de 18 milhões de euros e que implicam a criação de 104 novos postos de trabalho diretos.

Artigos Relacionados