PUB
Assembleia do CC Taipas aprovou contas sem parecer do Conselho Fiscal
Sábado, Junho 13, 2009

Numa Assembleia-geral um pouco conturbada, os pouco mais de trinta sócios acabaram por aprovar as contas de 2008, sem ter como suporte o parecer do Conselho Fiscal.

O que é um facto é que ainda chegou a ser apresentado um parecer, negativo, às contas. Mais tarde, e após um diálogo entre Manuel Marques, presidente da Assembleia, e alguns sócios presentes, viria a ser aprovada por maioria, uma proposta de votação das contas sem esse parecer do Conselho Fiscal. Confuso? Um pouco, e até o próprio Manuel Marques levantou algumas dúvidas quanto à solução encontrada.

Amâncio Mendes, ainda presidente da direcção, foi esclarecendo algumas dúvidas de um ou outro associado. Foi afirmando que as pessoas pareciam estar mais preocupadas com as contas de 2009 do que com as de 2008 e que nos últimos oito anos tinha sido o responsável pela apresentação dessas contas e que as tinha apresentado da mesma forma, não percebendo, agora, as reticências de alguns sócios.

João Baptista Ribeiro, ex-presidente do clube, tal como já tinha acontecido em reunião anterior, defendeu que as contas podiam ser aprovadas sem a existência do parecer do Conselho Fiscal.
Após deliberação da Assembleia que aprovou, com dois votos contra e cinco abstenções, essa proposta, foi posto à consideração dos associados o relatório de contas de 2008 que refere um saldo negativo de 136 euros.
O relatório viria a ser aprovado por maioria, com um voto contra e nove abstenções. Pela nossa contagem estariam presentes, nessa altura, trinta e dois associados.

Já na parte final, o associado Albino Costa afirmou que, se a actual direcção na pessoa de Amâncio Mendes assumisse que não existem outras dívidas para além das que constam no relatório, aparecerá uma lista nas eleições a decorrer no próximo 6ª-feira, dia 19 de Junho.

Texto: Alfredo Oliveira

Artigos Relacionados