PUB
Arrancaram as obras no antigo ringue de patinagem do parque das Taipas
Terça-feira, Junho 21, 2016

A limpeza do recinto marca o início das obras de requalificação do polidesportivo, situado no parque de lazer de Caldas das Taipas. A obra permitirá ainda a abertura do parque de campismo durante todo o ano.

Depois de termos anunciado esse mesmo início, em fevereiro deste ano, a manhã do dia 21 de junho marcou o arranque da intervenção que, tudo indica, terá o seu término em junho de 2017.

O adiamento do início da obra prendeu-se com os problemas de inundações que vão acontecendo em anos mais pluviosos. Os responsáveis entenderam que uma solução poderia passar pelo recuo do ringue e construí-lo a uma cota mais elevada. Ainda que esse recuo e a elevação não sejam muito acentuados, poderá permitir uma melhor defesa do ringue contra as intempéries.

Estas alterações levaram a uma reformulação do projeto, o que também poderá implicar a um acréscimo do valor final do custo da obra. Recorde-se que o projeto de construção do novo polidesportivo foi apresentado para um investimento de cerca de 1,3 milhões de euros.

Ricardo Costa, presidente da direção da Taipas Turitermas, refere que o início das obras no parque de campismo e polidesportivo é a “concretização de um projeto ambicioso” e que promete “dinamizar a economia local”, tendo presente que a valorização deste património natural se enquadra na estratégia delineada para o concelho no âmbito da candidatura a Capital Verde Europeia.

O atual ringue dará lugar a um polidesportivo onde se instalarão equipamentos de apoio às atividades desportivas no recinto e irá servir de apoio às instituições da vila e meio envolvente, além de servir a população local. A intervenção geral no parque de lazer contempla a construção de balneários, WC’s, arrecadação de materiais desportivos e outros.

Por sua vez, o parque de campismo ficará aberto durante todo o ano e neste espaço serão criadas condições para dar uma resposta contínua na vertente do turismo, nomeadamente com um renovado parque para caravanas.

Ricardo Costa acredita que 2017 será “o ponto de viragem com estas profundas alterações a serem efetuadas no pulmão de Caldas das Taipas”. O também vereador da Câmara Municipal de Guimarães defende que esta requalificação irá proporcionar um aumento do número de serviços e a criação de postos de trabalho, como acrescentou. Paralelamente, acredita que esta intervenção permitirá captar um maior número de turistas para Caldas das Taipas “fruto das condições de excelência que vão ser criadas”.

As intervenções efetuadas nos últimos anos pela Taipas Turitermas, caso da renovação do edifício das Termas e da implementação de uma Clínica de Saúde, têm permitido à cooperativa, de acordo com Ricardo Costa, “afirmar-se no plano local, nacional e até mesmo internacional”. Para isso, foram traçadas “linhas estratégicas” e, como concluiu, “foram apresentadas ideias muito claras e objetivas quanto ao caminho a seguir para colaborar na melhor qualidade de vida das pessoas. Esse é o desafio natural, e obrigatório, de quem está ao serviço do povo e das causas públicas. Não vendemos sonhos, nem ilusões. E desenganem-se aqueles que pensam que este caminho foi fácil, pois, na verdade, tivemos de ultrapassar muitos obstáculos para atingir este patamar”.