PUB
Aprovado tarifário da Vimágua para 2016
Segunda-feira, Novembro 2, 2015

Proposta não prevê aumentos nas tarifas de água. Tarifas dos serviços de saneamento terão aumento de 1,27%. Votos favoráveis de PS, abstenção da CDU e votos contra do PSD e CDS.

Foi apresentada e aprovada em reunião em câmara, que decorreu no dia 29 Outubro, a proposta com o tarifário da Vimágua para o ano de 2016. Com exceção das tarifas dos serviços de saneamento, que terão um aumento de 1,27%, todas as restantes, nomeadamente as tarifas de água, não serão alvo de qualquer aumento. A atualização das tarifas foi calculada de acordo com as regras fixadas no contrato de gestão da Vimágua, celebrado a 2 de Abril de 2008 com os municípios de Guimarães e Vizela e com o Plano de Viabilidade Económico-Financeiro.

A proposta apresentada a votação teve aprovação da maioria socialista, enquanto que a CDU se absteve e PSD e CDS votaram contra. André Coelho Lima referiu que o índice de resposta a reclamações apresenta níveis muito baixos e suportou a posição da coligação com uma “ausência de sintonia estratégica entre a Câmara Municipal de Guimarães e a Vimágua”. O vereador do PSD afirmou que a Câmara defende um apoio para a indústria mas as tarifas para as empresas são mais altas que noutros municípios vizinhos, dando o exemplo de Famalicão. Ressalvando que não há grandes diferenças a nível da água para os cidadãos, apontou que nos consumos industriais essa diferença é significativa, acrescentando que “esta é uma das poucas matérias em que o município tem o poder de se tornar mais atractivo. A estratégia da Vimágua não é coerente com a determinação política da Câmara Municipal de Guimarães.”

Por sua vez, Amadeu Portilha considerou as críticas infundadas e defendeu que não se pode aferir a competência da Vimágua pela circunstância de o índice de resposta às reclamações estar abaixo da média de outras cidades. Lembrando que não há um aumento nas tarifas da água há três anos, o vereador do PS deixou elogios à empresa, que “tem feito um trabalho muito positivo, com resultados que são bem visíveis no aumento nas taxas de adesão às redes públicas de água e saneamento”. Acrescentou que a preocupação com a atractividade económica do município não compete à Vimágua mas sim à Câmara, que “tem hoje tem um apoio muito efectivo e muito consistente para todas as empresas que se querem instalar em Guimarães”. Por fim, referiu que “Guimarães tem empresas intermunicipais que têm de apresentar rácios financeiros, ao contrário do que acontece noutros municípios”, e que a Vimágua é a nona empresa do país com o melhor resultado e performance financeira do último ano, de acordo com o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses”.