PUB
André Coelho Lima reage às declarações de Domingos Bragança
Domingo, Novembro 10, 2013

O líder social-democrata vimaranense manifestou “surpresa com a intervenção de Domingos Bragança, em pleno decurso do processo negocial, numa altura em que, como era do seu conhecimento, estavam agendadas reuniões com os diversos partidos”.

André Coelho Lima começa por relembrar que assumiu publicamente a responsabilidade de condução do diálogo necessário à resolução do impasse surgido na freguesia de Caldelas. Dado o impasse verificado na constituição do executivo da Junta de Freguesia de Caldelas, André Coelho Lima, candidato nas últimas autárquicas à Câmara Municipal de Guimarães pela Coligação Juntos por Guimarães, entendeu que deveria ter um papel activo para encontrar uma solução, numa freguesia onde venceram a Assembleia de Freguesia e por consequência a presidência da Junta de Freguesia.

Nesse sentido o social-democrata vimaranense afirmou que procedeu ao “agendamento de reuniões com a CDU Taipas e com o PS Taipas. A comunicação à CDU seguiu na quinta-feira, tendo a reunião sido agendada para sexta-feira, pelas 18h30. A comunicação ao PS seguiu às 15h de sexta-feira, propondo reunião para as 10h30 de sábado.

O social-democrata confirmou ao REFLEXO que a CDU compareceu à reunião agendada para sexta-feira enquanto o PS faltou à reunião agendada para sábado.

Face aos últimos acontecimentos, nomeadamente as declarações de Domingos Bragança ao REFLEXO DIGITAL, André Coelho Lima esclarece que “as negociações estão ainda a decorrer e irão continuar pois essa é a nossa responsabilidade. O processo de diálogo a que demos início com todos terá necessariamente continuidade, com quem queira participar nas conversações. Em segundo lugar manifestamos com surpresa a intervenção do Dr. Domingos Bragança, em pleno decurso do processo negocial, numa altura em que, como era do seu conhecimento, estavam agendadas reuniões com os diversos partidos”.

Ainda sobre a declaração de Domingos Bragança esclarece que regista “com agrado e surpresa essa intervenção: agrado por se verificar que o Dr. Bragança se pretende juntar a nós na tentativa de resolução desta questão e por dela se poder permitir perceber que o PS Taipas recua na posição inicialmente assumida e que está afinal disponível para permitir que trabalhe a Junta de Freguesia que o povo escolheu; surpresa por se verificar que o PS se predispõe aprovar um executivo que há cerca de um mês reprovou, sem que tenham tido lugar as conversações que o PS Taipas exigia na carta-aberta que dirigiu à população”.

Para André Coelho Lima “fica agora absolutamente claro que esta situação de impasse não foi causada pela Coligação Juntos por Guimarães”, vencedora das eleições autárquicas na freguesia de Caldelas.

Relembre-se que no final da última reunião de Câmara, em declarações ao REFLEXO e publicadas na edição de Novembro do jornal REFLEXO, André Coelho Lima afirmava que “no caso concreto de Caldelas, nós não nos vamos eximir das nossas responsabilidades. Os deputados eleitos para as assembleias de freguesia já se pronunciaram como entenderam e, nesta fase, vamos contribuir, dentro das nossas possibilidades, para que a regularidade institucional possa ser assumida e readquirida o mais rapidamente possível”.

Artigos Relacionados