PUB
Alternativa de “rabo na boca”
Sábado, Junho 4, 2011

Vivemos um tempo conturbado das nossas vidas, avizinhando-se medidas muito duras de que, alguns de nós, ainda não tomámos verdadeira consciência.

Outros, aqueles que já viram o salário reduzido ou deixaram mesmo de o ter, porque integraram o número alarmante do desemprego, sentem já, dia a dia, grandes dificuldades para cumprir os seus compromissos ou para sobreviver com dignidade.

É nestes momentos que a verdadeira solidariedade nos faz um apelo lancinante e o espírito comunitário poderá triunfar sobre o egoísmo e a indiferença.

Entretanto, estamos a meio da Campanha Eleitoral para as Eleições Legislativas do próximo dia 5 de Junho e, surpreendentemente, ficamos com a sensação de que vivemos num outro mundo: as acusações sucedem-se; as culpas são sempre as dos outros, porque se tivéssemos sido nós, tudo teria sido diferente e viveríamos, por certo, no paraíso.

Houve erros? Sim, claro que sim. É preciso reconhecê-los? Penso que sim.

No entanto, perante eventuais alternativas, com hipótese de vingar, que se vão perfilando, fico com a sensação de que se trata, de facto, muito mais de alternância, do que de verdadeira alternativa, salpicada, aqui e ali, de tentativas de propostas que, cada dia que passa, assumem versões diferentes.

Ministros? Podem ser 10, ou até mais; Educação? Depois veremos; Saúde? A resposta tende mais para “nim”; Taxa Social Única da Segurança Social? Hoje sim, amanhã não.

Enfim, perante tamanhas dificuldades, pouca margem de “manobra eleitoralista” resta. Os tempos são de realismo e de conjugação de esforços.

A Democracia funcionará e o Povo Soberano decidirá!!!