Ainda as obras no centro da vila
Quarta-feira, Maio 18, 2016

Na última sessão da assembleia municipal de Guimarães confrontei a Câmara, na pessoa do seu presidente, Domingos Bragança, sobre um par de temas que do ponto de vista da CDU interessam às Taipas.

A saber.

Fazendo-se eco do que se vai ouvindo da rua, a CDU quis saber como vai a Câmara lidar com o que ela mesma baptizou de ante-projecto de requalificação e modernização da Vila.

Domingos Bragança foi categórico. Respondendo directamente e sem recurso a evasivas disse: o que está em discussão pública é um ante-projecto. Está a colher críticas, reparos, sugestões, melhorias, mas uma vez passada essa fase de recolha de opiniões, os serviços vão analisar a colheita e só então teremos o projecto a apresentar novamente aos taipenses.

O procedimento é correcto e não merece reparos no aspecto formal.

Obviamente, o projecto definitivo – sabe-se lá quando ficará disponível! –vai ser concretizado durante anos, seguramente durante mais do que um mandato, o que não pode deixar de preocupar, porque em causa está não apenas o embelezamento do centro mas a questão do trânsito, em especial o trânsito de pesados de mercadorias, e o concomitante estacionamento.

Além deste tema, dissemos à Câmara que as contas da cooperativa Taipas Termal relativas ao ano passado não merecem mais do que a nossa abstenção. Abstenção, porque compreendemos o esforço financeiro resultante dos investimentos realizados; abstenção porque sem duvidar da materialização dos investimentos, isto é sabendo que eles foram feitos, subsiste em nós legitima dúvida se o volume dos investimentos foi o ajustado para as capacidades financeiras da cooperativa.

Ainda sobre a cooperativa questionamos a Câmara sobre rumores que correm na Vila de haver espaços e equipamentos públicos concedidos a privados para exercerem as suas actividades. O presidente, sem responder abertamente à pergunta concreta da CDU, declarou que a cooperativa toma decisões de gestão que, na óptica dos seus dirigentes, serve os seus interesses. Ficou para nós claro que os rumores têm fundamento. Compreendemos, mas discordamos que bens do domínio público estejam ao serviço de particulares e para benefício deles.

Eleito da CDU na Assembleia de Freguesia de Caldelas