PUB
Guimarães pretende definir uma ideia central e diferenciadora para o turismo
Guimarães pretende definir uma ideia central e diferenciadora para o turismo
DR
Sexta-feira, Julho 27, 2018

A tarefa estará a cargo da empresa Bloom Consulting que desenvolverá um estudo que pretende reforçar a presença digital de Guimarães no mundo através das plataformas disponíveis para cada cidadão. Filipe Roquete (diretor geral da Bloom Consulting) apresentou, na manhã do dia 26, no Instituto de Design, a estratégia que será seguida nos próximos meses […]

A tarefa estará a cargo da empresa Bloom Consulting que desenvolverá um estudo que pretende reforçar a presença digital de Guimarães no mundo através das plataformas disponíveis para cada cidadão.

Filipe Roquete (diretor geral da Bloom Consulting) apresentou, na manhã do dia 26, no Instituto de Design, a estratégia que será seguida nos próximos meses e aquilo que os vimaranenses poderão encontrar no final do estudo: “O objetivo principal é criar uma estratégia que ao ser comunicada ajude a chegar às pessoas de uma forma mais emotiva. Criar uma ideia central, um conceito base que represente toda a gente”, que, como afirmou, poderá eventualmente passar pela definição de elementos gráficos ou de um novo slogan. Mais adiante, afirmou que os vimaranenses terão “um novo conceito que os represente, onde estejam identificados vistam a camisola com orgulho e sejam os portadores dessa mensagem”.

Nos próximos cinclo meses, a Bloom Consulting estará no terreno para “colocar Guimarães no mapa” dos públicos-alvo que se pretende atingir. Dividido em três fases, este estudo, que custará ao município 93 mil euros (feito por ajuste direto), terá início com “um estudo e análise do município vimaranense”, através de entrevistas a atores locais e análise de documentação entre outras atividades. Seguir-se-á uma segunda fase “de desenvolvimento da estratégia da marca de Guimarães para o turismo”, através da definição da “Ideia Central”, criação dos programas e projetos a implementar, que culminará com a apresentação da estratégia a seguir, depois destes quatro meses, seguir-se-á a “implementação e gestão da estratégia de marca” e projeções de “impacto económico”.

Guimarães é o 12º município em Portugal mais procurado em temas relacionados com o turismo
Domingos Bragança defendeu esta aposta do executivo que lidera pois acredita que através do estudo que será desenvolvido pela Bloom Consulting, “ouvindo as opiniões das entidades associativas, instituições, hoteleiros, empresários, demais agentes, e vimaranenses em geral, será possível avaliar a realidade do município para desenvolver um plano sobre a forma de melhor comunicar o património material e imaterial de Guimarães”. O presidente da Câmara defende uma maior presença de Guimarães nas plataformas digitais “com uma marca diferenciadora”, para tal, como concluiu, “precisamos de saber quais os obstáculos que temos pela frente e definir uma estratégia coletiva de como os ultrapassar. Temos de ser claramente diferenciadores para as pessoas de qualquer parte do mundo, que decidam vir a Guimarães, terem uma experiência singular”.

A vereadora do Turismo, Sofia Ferreira, a quem coube abrir a sessão, fez questão de vincar que este projeto terá de estar em consonância com a aposta ambiental do município: “Guimarães como um destino de excelência tem de estar comprometido com a preservação ambiental”.

Por último, será de referir que, pelos dados apresentados pela Bloom Consulting, Lisboa e Porto reúnem 50% da procura em todos os sistemas digitais, seguindo-se Albufeira e Faro. Segue-se um nível muito semelhante para os 10 municípios seguintes. De acordo com os dados recolhidos pela empresa, Guimarães é o 12º município mais procurado em temas relacionados com o turismo, “a uma distância muito pequena para o 5º”. O mesmo estudo indica que Guimarães está muito dependente do mercado nacional, onde cerca de 67% das pessoas que procuram “Guimarães” são de Portugal, seguindo-se a Espanha (15%), o Brasil (6%), França (4%) e Alemanha (1%). Por fim, nos últimos quatro anos, a procura sobre “Guimarães” duplicou, destacando-se como palavras-chave “Hotéis”, “Alojamentos”, “Restaurantes”, “Compras” e “Locais históricos”.