PUB
24 de junho marcado pelo objetivo de a data ser feriado nacional
24 de junho marcado pelo objetivo de a data ser feriado nacional
CM Guimarães
Segunda-feira, Junho 25, 2018

Domingos Bragança, durante a intervenção na cerimónia de atribuição das medalhas municipais, voltou a frisar a intenção de tornar o 24 de junho feriado nacional, por ser a data que evoca “a Batalha de S. Mamede”, “assumido a memoria coletiva como um valioso património a preservar e a valorizar”.

A aposição das medalhas de mérito municipal marcou o encerramento das comemorações do 24 de junho. O presidente de Câmara aproveitou para repisar a intenção há dias anunciada: “em nome dos vimaranenses, mas a pensar no conjunto dos Portugueses, estou determinado a lutar para que Portugal e a sua diáspora venham a reconhecer o 24 de Junho como feriado nacional e a celebrá-lo como momento fundador da identidade e autodeterminação de uma das mais antigas nações do mundo”.

O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, foi o membro do governo presente na cerimónia de atribuição das medalhas. Na sua intervenção, apontou que “Guimarães está a criar condições para uma liderança do conhecimento a nível europeu” e considerou um exemplo pelas apostas desenvolvidas no Campus de Couros, com a Universidade das Nações Unidas e o Centro de Ciência Viva e enalteceu “o Centro de Excelência em Medicina Regenerativa ao mais alto nível europeu situado no Avepark”.

Citou ainda “o programa de reabilitação para a habitação de estudantes”, que “certamente poderá trazer mais estudantes a esta cidade”, sublinhando “as oportunidades abertas este ano, com as novas regras de acesso ao ensino superior, onde queremos certamente atrair mais estudantes para além de Lisboa e do Porto, assim como abrir novos cursos”.

A atribuição de Medalhas de Honra Municipais a António Mota Prego e João Gomes Alves e a atribuição das Medalhas de Mérito Municipal a Arménio Sá (Mérito Artístico), Manuel Mendes (Mérito Desportivo) e João Sousa (Mérito Desportivo), este último representado pelo seu pai, Armando Marinho de Sousa, antecederam as intervenções de Domingos Bragança e Manuel Heitor.

O protocolo não incluía qualquer intervenção por parte dos medalhados mas deixamos aqui os testemunhos feitos à imprensa:

Manuel Mendes, Medalha de Mérito Municipal (Desportivo)

Pela minha cidade, pelo meu clube, pelas pessoas que estão ao meu lado. Não corro essencialmente para atingir um maior ou menor número de palmas, eu sempre trabalho pelos melhores resultados.

Marinho Sousa, pai de João Sousa, Medalha de Mérito Municipal (Desportivo)

O tenista vimaranense esteve ausente da cerimónia por estar a competir no torneio de Antalya, na Turquia. Nesta tarde domingo, João Sousa bateu o alemão Florian Mayer por duplo 6-2, em menos de uma hora de jogo. Soube-se esta segunda-feira que o tenista medalha de mérito desportivo mantém o 47.º lugar no ranking ATP.

Sente-se muito honrado, ficou sensibilizado. Inicialmente achou que não seria tão justo assim, uma vez que ainda é muito jovem mas depois de uma conversa que teve comigo, percebeu que se calhar o que já fez é de relevar. E Guimarães percebeu isso e merece esta distinção e ainda nos vai dar mais alegrias.

Arménio Sá, Medalha de Mérito Artístico Municipal

É difícil explicar e até estou um bocado emocionado. Foi um dos dias mais felizes da minha vida, em que de facto houve um reconhecimento por parte de todo o elenco, na pessoa do senhor presidente. Cheguei a um ponto em que que tenho uma responsabilidade acrescida de continuar a trabalhar, continuar a pintar a minha cidade, continuar a pinta as pessoas e mostrar a todos os vimaranenses que também há artistas em Guimarães e nas várias áreas e não só na pintura mas noutras artes que deveriam ser mais acarinhados. Porque não é só o Arménio Sá, há outros com outros nomes com o seu valor. Hoje fui eu, amanhã será outro colega qualquer.

António Mota-Prego, Medalha de Honra do Município de Guimarães

Não contava com esta distinção. Nunca me tinha passado pela cabeça ter esse mérito para um galardão tamanho. Não consigo encontrar palavras que traduzam a minha felicidade e honra. E também é uma honra muito grande entrar para um clube restrito de vimaranenses, alguns dos quais estão aqui, de quem gosto muito. Enfim, que é sempre uma forma de nós próprios a aprendermos a distinguir-nos.

João Gomes Alves, Medalha de Honra do Município de Guimarães

É uma grande honra ter recebido esta condecoração porque sou um vimaranense dos quatro costados. Nasci no Toural, em pleno centro e sempre vivi pelo progresso do concelho, fazendo jus ao nosso hino “Guimarães, teu progresso e tua vida, é toda a nossa aspiração”. É isso que eu quero.